AllexInCasa: pra quem sempre volta pra casa

Just another WordPress.com site

Biblioteca Vogue

with 10 comments


Chega de colher de chá (e não venham me acusar de nepotismo), mas até que alguém prove o contrário, continuarei bradando aos quatro ventos: o lounge da Vogue é, de novo, o mais bonito da SPFW. Repare no take exclusivo de Romulo Fialdini que, conforme prometido, postei aí em cima.

Mais do que uma área de trabalho (durante a semana de moda, o espaço é o QG da fofíssima Maria Prata e da turminha que faz o site da RG), o lounge recebe convidados especiais para brindar com vinho, champagne e fina estampa.

O dono do look? Monsieur Fabrizio Rollo, é claro, que tá aqui do lado soprando o conceito do mise-en-scene: “É uma biblioteca masculina, que mistura estéticas como o neoclássico, Império Francês, um tempero inglês e toques medievais. Não dá para classificá-la dentro um estilo específico. Se na moda não podemos simplesmente pegar um vestido do século 17 e reproduzí-lo (exceto se você estiver fazendo um figurino de época), na decoração a história é a mesma. O trabalho que faço é misturar estilos que, independentemente de conversar entre si, possam conviver perfeitamente numa linguagem nova, que cria um novo estilo”.

Nessa métrica, as paredes ganharam retratos a óleo e gravuras de personalidades históricas – de Napoleão a Shakespeare, do Rei Charles X a Pasteur. Uma importante coleção de mapas cartográficos dos séculos 17, 18 e 19, endossam o set list de arte.

Pelas estantes e transbordando pela grande mesa de trabalho, as pilhas de livros estão amontoadas: “Acredito que quem estuda, lê e pesquisa, faz bagunça. Está claro que o ambiente é vivido, usado, que tem gente trabalhando ali”.

Móveis escandinavos do anos 30 ou 60, cadeiras de Hans Wegner, “tecidos extraídos do guarda-roupa masculino”, nas palavras do Fabrizio, esquentam ainda mais o pedaço, armado a toque de caixa. “Tudo foi montado ultra-rápido, em apenas quatro dias – três de montagem e um de decoração. Fui escoltado pela minha fiel (e supercompetente) assistente Bianca Schaffer e pela equipe de montagem do Cacá Ribeiro.

Sempre começo apaixonado por uma determinada referência, que pode ser um elemento arquitetônico, um móvel, uma cor, uma padronagem de tecido. A partir dessa paixão, é que todo o resto se desenvolve. No caso, o ponto de partida foi a arquitetura neoclássica (embora cenográfica), com bandeiras de vidro acima das portas, cruzadas em X”, conclui o nosso editor de estilo.

Se for dar pinta na Bienal por esses dias, aparece lá para conferir.

Anúncios

Written by AllexInCasa

junho 19, 2008 às 2:12 pm

Publicado em Sem categoria

10 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Que beleza de cenario heim !!! me inspirei e vou mudar toda a minha casa , afinal pra que serve essa sub cultura latino americana em que eu nasci , pra que serve essa mistura de 500 anos se eu posso ser um autentico europeo!!!!

    ???????????????????????????

    Franciso

    junho 19, 2008 at 3:16 pm

  2. Pois e’ mas acho que pode ter um meio termo sem ser ufanista , alias o Brasileiro pode ser tudo mais ufanista nao e’ nao, alias nao sei muito bem o que significa essa palavra , quando um frances trabalha com os simbolos do seu pais ele e’ ufanista ? quando um ingles usa a bandeira da inglaterra (punks e tantos outros) eles estao sendo ufanistas ?
    acho que isso e’ uma coisa catolica , e’ como ser gay, pra igreja voce pode ser gay so’ nao pode tranzar , ser brasileiro pra mim e’ a mesma coisa voce pode ser mais nao tranze …
    e’ por isso que nos nao temos um bom cha ou um site de tendencia como o dezzen , nos achamos incapazes de competir de criar , e temos uma elite conservadora e que se acha europeia , nao gosto do trabalho acho que se fosse feito na europa ate acharia legal , enquanto os europeus morreriam de tedio, e sim do alto do meu ufanismo acho esse trabalho cafona por ser inadequado ao contexto cultural do nosso pais …

    Franciso

    junho 19, 2008 at 9:51 pm

  3. esse tambem e’ muito bom…

    http://www.designws.com/

    Francisco

    junho 19, 2008 at 11:28 pm

  4. Amei a cor usada na parede.
    è papel ou tinta. Descobre?

    Ange

    junho 20, 2008 at 10:19 am

  5. em Teoria concordamos em quase tudo fiu…hahaha

    Francisco

    junho 20, 2008 at 4:39 pm

  6. Esse Francisco ta certo no que se trata desse ambiente , pode nao ser viavel trabalhar como ele diz no Brasil, mas me parece uma verdade incontestavel.

    Anelize

    junho 21, 2008 at 1:21 am

  7. Visitei o lounge é só tive uma impressão, como a VOGUE Brasil está velha … Uma tristeza num evento de moda alguém retratar o seu próprio espaço, que entendo seu a cara da revista, para vender seu produtos de uma forma tão antiga … Pode até ser chic lá nas europa, onde faria um pouco mais de sentido, mas em plena SP ?? hum … A VOGUE brasil parou no tempo ? Que pena !
    Acho que tem gente querendo ser quatrocentão de mais …. no espaço da VOGUE ou você já nasceu com aquilo tudo, ou desiste !

    Visitante !

    junho 24, 2008 at 3:27 pm

  8. adorei a observacao do visitante , nao tinha pensado nesse lance de vender o proprio peixe e nao de nao ser algo que realmente refilta o espirito da revista …

    muito bem , e eu com o meu ufanismo ingenuo….

    Fransisco

    junho 24, 2008 at 10:26 pm

  9. a Vogue não apenas parou no tempo como fez questão de mostrar isso no meio da semana de moda brasileira. Ficou evidente o jeito aristocrático e burocrático da biblioteca do Rollo. Um ó!!!

    vizinho do visitante

    junho 26, 2008 at 12:53 pm

  10. Não é um ambiente que te convide à ficar…mas fiquei. Fiquei observando o “décor”. Gostaria de conhecer outros ambientes criados por Fabrizio Rollo. O da casa cor 2008 tinha a mesma cor. Cor não, tons. A Vogue é para poucos mas quer ser vendida para muitos…assim como o ambiente criado;para poucos mas para ser visto por todos. Gostaria muito de conhecer o Fabrizio pessoalmente e ouvir dele seus argumentos.

    Sil

    janeiro 30, 2009 at 3:12 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: