AllexInCasa: pra quem sempre volta pra casa

Just another WordPress.com site

Archive for dezembro 2009

Pegue o seu banquinho

with 7 comments

banco-matriz-jader-almeida

Dias loucos, posts breves (mas bonitinhos). Olha o banco “Matriz”, desenhado pelo designer Jader Almeida para a Sollosbrasil (www.sollosbrasil.com.br). Premiada na 23º edição do Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira com merecida menção honrosa, a peça é composta por  estrutura de lâminas de aço e mdf. Para os acabamentos, variedade de madeiras de manejo: lâmina de carvalho americano; lâmina de peroba do campo; lâmina de nogueira; lâmina de pau-furado (as cores variam conforme o tom da madeira).   “O prêmio Museu da Casa Brasileira é o evento mais tradicional do país. O design nacional sempre andou em paralelo com a premiação do MCB. Ser premiado e estar na exposição é um indicador de que o produto tem critério e coerência”, afirma o designer. De quebra, para apimentar a paleta do décor, outra criação by Jader: mesa de apoio “Stevia”, da cor do pecado!

mesa-de-apoio-stevia-jader-almeida

Anúncios

Written by AllexInCasa

dezembro 11, 2009 at 1:18 pm

Publicado em Décor, Design

Tagged with

Nas raias da loucura

with 3 comments

nao-fuja-da-raia

Nos anos 30, não havia nada mais glamuroso na decoração do que o galuchat,  aquela pele de arraia usada como revestimento em móveis e objetos. Na década de 70, o boom do acabamento  culminou com a pesca predatória aos peixinhos de abas longas que, por pouco não viraram, eles próprios, artigos de luxo no oceano. E como chique mesmo é ser ecologicamente correto, nada melhor do que pinçar referências na natureza sem carnificina. Foi o que as artistas plásticas Adriana e Carlota, experts em pintura artística, bolaram com exclusividade para a Vermeil: “Desenvolvemos o Trompe L’oeil de galuchat para atender a volta desta tendência, já que a pele verdadeira é muito cara e ecologicamente incorreta. Conseguimos reproduzir tanto o tato quanto a aparência da arraia em quatro diferentes tons:  caramelo, seladon, natural cru e natural acinzentado”, dizem. Delicadamente pintado a mão em telas de rolo que são aplicadas já prontas sobre os móveis, como se fosse um couro, o efeito é praticamente o mesmo, tanto visualmente como no toque. Quem entra na Vermeil e olha as poltronas, mesas e banquetas encapadas com o faux galuchat fica de queixo caído com a elegância e custa a acreditar que nenhum bicho foi escalpelado. “Os recortes ajudam a realçar esse realismo. Mas a ideia não é enganar ninguém. Trata-se de um belíssimo trabalho artístico em sintonia com as questões ambientais, associado a madeiras de excelente qualidade – e com preço bastante acessível”, diz Elza Estelles, da Vermeil. As arraias, aliviadas, podem voltar a bater suas nadadeiras pelos sete mares.

Written by AllexInCasa

dezembro 7, 2009 at 4:48 pm

Publicado em Décor, Design

Tagged with ,

Banheirão

with 12 comments

Caríssimos, que calor senegalês é esse? Definivamente, não fui projetado para os Trópicos, mas a gente se vira como pode – na piscina, no ofurô, na banheira, na cuia  ou na ducha mesmo, que é o que tem para hoje.
Em dias assim, o banheiro passa cada vez mais a assumir o papel de spa privê, tanto pela ideia dos cuidados extras que o corpo pede, como pela questão da refrescância em si (etimologicamente, aliás, a palavra spa, oriunda do latim, significa “cura pela água”). Sagitariano fogo-na-roupa que sou, no verão não passo sem pelo menos três banhos ao dia – uma neurose, reconheço.
RainshowerIcon-baixa
Mas todo esse blablablá para introduzir novidades de toillete em si. Semana passada estive na Vallvé (www.vallve.com.br), umas das grifes de louças e metais mais bacanas da praça, participando do juri do Banho Assinado (concurso já tradicional que Pedro Sedó & Cia fazem todos os anos, para dar um impulso no mercado e incentivar grandes pranchetas – sejam as consagradas ou as promissoras – a caprichar no visual do WC). Independente disso ou daquilo, é muito legal ver o destaque que o cantinho mais íntimo da casa vem ganhando nos projetos arquitetônicos. E, cá entre nós, os livings que me perdoem, mas cozinha e banheiro… são fundamentais!

Vallve-Vista-Frontal

De volta ao Banho Assinado, os vencedores da temporada foram Luciana Pastore (modelo pop, com banheira) e Paula Magnani (o look zen, com madeira). E no abre do post, só para lavar a alma no melhor estilo “um banho de alegria num mundo de água quente”, coleção das divertidas duchas manuais Rainbow, da noventona Grohe (líder mundial do segmento), a venda com exclusividade na Vallvé. Cromoterapia já!

valve3039039039039

Written by AllexInCasa

dezembro 2, 2009 at 2:15 pm