AllexInCasa: pra quem sempre volta pra casa

Just another WordPress.com site

Archive for janeiro 2010

Combustível

with one comment

Mais drops da fusão fashion+décor que a gente ama: lembra que no ano passado a Diesel lançou uma linha de móveis e acessórios durante o Salão de Milão? Na época, as luminárias super high-tech praticamente ofuscaram o resto da coleção, que não ganhou muito eco lá fora.

Agora que os contêineres aportaram de vez no Brasil – após divulgação tímida em novembro, no showroom paulista da marca –, dá pra gente analisar de perto, com muito mais propriedade. Quer saber? Eu adorei!

diesel-micasa-01

Claro que, entidade soberana que é quando o assunto é jeanswear, a grife italiana não ia dar ponto sem nó ao adentrar outra seara. Assim, as peças da linha Successful Living foram desenvolvidas pela insuspeita Moroso – todo poderosa da indústria moveleira made in Italy.

O shape dos sofás, cadeiras, mesas, de centro, bancos e afins é informal, fazendo a linha despojadinho-chic em diferentes estilos.

Particularmente, adorei as poltronas com linho lavado (repare no look industrial dos pés, tendência super up-to-date) e nas cadeiras pintadas a mão com técnica que dá a impressão de desgaste natural, meio vintage.

diesel-micasa-02

Tudo com exclusividade para a Micasa: “Esta coleção representa um passo importante na evolução do cenário de design internacional e nós não poderíamos ficar indiferentes a isso”, comenta Houssein Jarouche, o dono da casa.

+ micasa.com.br

Written by AllexInCasa

janeiro 28, 2010 at 11:00 am

Publicado em Décor, Design

Tagged with , , , ,

O chapeleiro maluco

with 3 comments

O SPFW passou e eu acabei perdendo o fio da meada – passei por lá tão vapt-vupt que nem rolou escrever sobre os lounges mais bacanas da temporada ou sobre a roupagem cyber-internética que Daniela Thomas usou para vestir a Bienal.

Agora já foi… Mas o desfile de Samuel Cirnansck não poderia passar incólume pelo blog, ainda que com um delay básico.

A inspiração da coleção de inverno 2010 foi nada menos que o mobiliário inglês, mais especificamente aquele assinado pelo designer Thomas Chippendale, com seus móveis pesadíssimos.

samuel-cirnansck-spfw-inverno-2010colage

Os looks décor-fashion de Cirnansck: saia com mesa acoplada, vestido de almofadinhas capitonê e adorno de cabeça em formato de abajur © Agência Fotosite/FFW

Momento Wikipedia: o londrino Chippendale se consagrou em 1750, quando redesenhou as linhas clássicas de mesas, cadeiras e gabinetes com pitadas paladianas, góticas, francesas, holandesas e chinesas, em efeito meio pastiche, mas cheio de curvas e entalhes. Não só consagrou-se como virou sinônimo de um estilo: quem é do metiê, muito provavelmente já ouviu o termo “móveis Chippendale”. Espia a seleção para sacar melhor o gênero.

moveis-classicos

De volta às passarelas, com um desfile über-conceitual, Samuel parece ter levado a referência ao pé da letra, em efeito meio surreal, meio Alice.

O look mais comentado foi o que tinha a aplicação mais inusitada que já vi em moda: uma mesa de 25 quilos fundida à saia! Sem falar nas cúpulas de abajur bordadas com franjas de cristal, que viraram chapéus na cabeça das modeletes, ou nas caudas dos vestidos com almofadas de capitonê. Espetacular. Veja no vídeo via portal FFW:

E todo esse conversê aí em cima sobre móveis ingleses me despertou uma larica danada do chá das 17h. A Tissy Brauen, top produtora de Casa Vogue, que acaba de voltar da licença-maternidade com novidades que vão muito além das corujices do fofíssimo Antonio (seu rebento de olhões azuis), me mostrou esse infusor descoladíssimo, com nome tão genial quanto o shape: Yellow Submarine. Qualquer menção aos Beatles não é mera coincidência… Procure no monkey-bus.co.il

yellow-submarine-tea-bag

Written by AllexInCasa

janeiro 27, 2010 at 4:59 pm

2010 – Uma odisseia no design

with 12 comments

2010-uma-odisseia-no-design-9

Agora sim, de volta ao ninho, após um fechamento über-tumultuado que me tirou da órbita. Bem, o ano virou e as expectativas para a nossa seara são as melhores possíveis – pelo menos para os otimistas inveterados, como eu.

2010-uma-odisseia-no-design-8

Enquanto o mercado internacional se recupera da crise e joga lenha na indústria da criação, por aqui, os novos talentos crescem e aparecem.

2010-uma-odisseia-no-design-7

Fazendo a linha “mãe Dinah” (sem nenhum fatalismo ou uruca, pelo amor), profetizo que esta será a hora e a vez de Rodrigo Almeida. Não tive tempo de contar para vocês, mas no final de 2009 baixei no ateliê do cara e fiquei ainda mais fascinado pela estética “rodriguiana”, altamente inventiva e subversiva, pelo rompimento com qualquer padrão cartesiano ou convenção industrial.

2010-uma-odisseia-no-design-6

Rodrigo começa agora a ser descoberto pelo mercado internacional, e deve se consagrar por lá antes de acontecer por aqui, até pela resistência cultural que temos em relação à desconstrução daquela ideia primária de mobiliário. Torçam por ele!

2010-uma-odisseia-no-design-4

Em outra sintonia – mas com a mesma estrela na testa –, Estevão Toledo também é uma das minhas apostas para o ano. Já era entusiasta do seu trabalho (quem é habitué do blog, sabe disso), mas depois que conheci suas criações ao vivo e em cores, endosso com louvores. A aparente simplicidade esconde engenhosidade genial em sistemas de encaixe puristas, quase lúdicos, como um bom e velho lego. O efeito é irresistível: você vai querer levar para casa, mesmo se não tiver espaço para colocar. Momento fuxico: A Fazenda, aquele reality show da Record que todo mundo faz de conta que não vê, está recheada de móveis by Estevão.

2010-uma-odisseia-no-design-5

Queridinho de Marva Griffin (todo poderosa do Salão Satélite, de Milão), Wagner Archela também é um brasileiro que deve detonar na próxima temporada. Sua criação mais recente, a linha Mangue, dá uma deixa do que vem pela frente.

2010-uma-odisseia-no-design-3

Fernando Akasaka, de quem sou fã confesso, tá com tudo e não tá prosa. Sua coleção de jóias, desenvolvidas com os mesmos métodos construtivistas de suas crias metálicas, ampliam aquela cartela original e criativa que já comprovou favoritismo entre decoretes dessa e de outras terras.

2010-uma-odisseia-no-design-2

Isso tudo sem falar nos blockbusters (espia só essa deixa da nova coleção do duo Luciana Martins e Gerson Oliveira, por exemplo), que já estão abastecendo suas oficinas com conteúdo à altura.

2010-uma-odisseia-no-design-1

Quem viver verá, de preferência aqui, em primeira mão. Aguardem os próximos drops e salve 2010! Que o ano seja tão luminoso para nós quanto este lustre do designer inglês Tim Fishlock (www.timfishlock.com), que eu pincei no dezeen.com (ele leva exatamente 1243 lâmpadas!).

2010-uma-odisseia-no-design-91

Written by AllexInCasa

janeiro 26, 2010 at 11:29 am

Salute!

with 7 comments

Daniel-Michalik-chaise

Ô, de casa! Tem alguém aí? Cá estamos de volta, com votos e mandingas de um ano lindo pra você, recheado de cores, texturas, alegria e conforto, em doses cavalares para vitaminar cada metro quadrado do seu lar, doce lar. O post de hoje é só para anunciar que esta quitanda abre oficialmente a sua temporada 2010, com o mesmo gás de uma rolha liberando as borbulhas do seu  champagne.

Daniel-Michalik

E como não encontrei nenhuma rolha descolada, segue um aperitivo dos móveis super in do designer norte-americano Daniel Michalik (anote: você ainda vai ouvir muito esse nome). Manufaturadas em cortiça (sim, a mesma da rolha do espumante que eu queria brindar com vocês) as peças estão causando frisson entre os dealers de Nova York. A chaise da abertura, por exemplo, boom da coleção, pode ser encontrada por prosaicos US$ 5.000 nas lojas mais decoladas da Big Apple. Quer saber mais? Acesse o www.danielmichalik.com

Cheers!

Written by AllexInCasa

janeiro 4, 2010 at 9:44 am

Publicado em Design

Tagged with ,