AllexInCasa: pra quem sempre volta pra casa

Just another WordPress.com site

Geração Coca-Cola

with 7 comments

Por Sergio Zobaran

No ar, mais uma edição da Mostra Artefacto – a 19ª. Sergio Zobaran, colaborador querido de Casa Vogue e deste blog, foi lá e conta tudo pra gente, com sua sopa de letrinhas sempre bem temperada. Bon apétit!

O grande desafio de uma mostra de decoração produzida por uma só loja é a obrigação do profissional-expositor, seja arquiteto, decorador ou paisagista, de utilizar os mesmos móveis, da mesma marca – afinal, este é o ‘leitmotif’ da exposição: apresentar sua coleção anual. Na Artefacto, pioneira deste tipo de evento no comércio (desde 1992), em todo o Brasil, isso acontece, claro. Mas a marca, que produz tudo o que vende na sua linha tradicional (hoje tem, ainda, uma cadeia de lojas Basic e outra para Beach&Country), traz uma quantidade tão grande de acabamentos, que fica difícil você ver um móvel repetido exatamente igual. Acontece também, é claro, mas é mais raro. Porque a empresa tem sua própria fábrica, em Iperó, interior do estado de São Paulo, e lá produz todos os modelos das coleções anuais que lança em muitos, mas muitos acabamentos e revestimentos diferentes (madeiras certificadas, aço de todo jeito, ferro, resina e etc., e fibras em geral, material em que aposta desde o seu início, trinta e quatro anos atrás, entre as naturais e as sintéticas, práticas para as ambientações outdoor).

A 19ª Mostra também tem parceiros comerciais fortes, entre aqueles produtos que não fabrica, como armários, cozinhas, pisos, metais e uma gama maior de iluminação, o que faz complementar tudo o que um ambiente decorado precisa para ter vida e parecer real – ou cada um deles seria apenas mais um trecho de loja, ou showroom, como a Artefacto prefere chamar. Até porque é verdade: o que fica apenas exposto, em ambientações básicas, no setor das imensas lojas que possui, não está à venda para pronta-entrega, e só é vendido ao final de um ano, coincidindo com o término da mostra. Bem, vamos à deste ano. Obs: como editor da revista-catálogo da Artefacto e do portal da empresa na internet pelo quarto ano consecutivo, fica difícil fazer uma análise, e delicado também… Mas posso apontar alguns destaques, dividindo-os por cores, como fiz no impresso de 130 páginas que é distribuído a todos que entram em cada Artefacto pelo Brasil afora, edições 100% diferentes entre si, pois são relativas, especificamente, a cada uma das mostras estaduais, de Manaus a Curitiba.

Vamos finalmente à 19ª Mostra, realizada na loja-sede da Rua Haddock Lobo, nos Jardins: as cores predominantes nos ambientes são o branco, o preto (e o P&B combinado), o cinza, beges em diversos tons, até o marrom. Mas tem também um grupo de coloridos, com predominância do amarelo (a marca apostou na cor, e lançou uma linha em tom bem forte), e o azul marinho, com pitadas de rosa choque, entre outras menos votadas. No grupo dos brancos, a suíte de hotel boutique de Milène Nowicki e Joyce Altschüler chama a atenção: total white look. No encontro com o preto, Roberto Migotto faz vitrine contemporânea com toque de amarelo e clean – ponto alto, literalmente: os pendentes de Tom Dixon. Patricia Anastassiadis arrasa com sua suíte, pois agora foca hoteis como ninguém. Chris Hamoui segue carreira ascendente usando lambris com força. E Marcia e sua linda filha Mariana Lazzuri quebram o ritmo do branco da cozinha com madeira de demolição, muito bom! A sala de leitura de Adriana Bijarra Cuoco é supresa agradabilíssima (inclusive de termos o sogro famoso Francisco Cuoco na inauguração). Nos cinzas, Ana Maria Vieira Santos esclarece porque é grande no assunto: basta olhar. E Toninho Noronha faz o tipo total gray look com fé! Boniiito… Felipe Diniz estreia na Artefacto em gênero low profile, à exceção dos propositalmente exagerados lustres diferentes entre si e máscaras africanas. Shenia Nogueira e Paula Almedida atacam de anos 1980 em total black.

Já nos beges, a rainha deles, Débora Aguiar, enfrenta o maior ambiente, na cobertura, com a simetria que dá segurança e um “ooohhh!!!” de todos: quem não gosta de conforto com tanta tranquilidade??? E Leila Barakat traz de Manaus um bom gosto que a gente não conhecia. Nos marrons, acima dos beges, Maithiá Guedes explora o lugar mais difícil, o patinho feio que virou atração: banheiros + halls de dois andares. E Marcelo Mujalli ousa na sobriedade em homenagem ao filho jovem. Fábio Morozini faz link moda-decoração: grife dos pés (repare o tapete) à cabeça. Fernando Piva: classe de sempre com lareira ecológica. De Campinas, a dupla Cimino&Scheibel traz uma parede de ripas inesquecível. Assim como as paredes pink de Silvana Curi e Flávia Yazbek, e as amarelas de Consuelo Jorge. Verde, pero no mucho, Gilberto Elkis entra com o azul moderno dos novos móveis em fibra, e o do céu também, já que tem este privilégio em seu jardim aberto. Vale a visita já, pelos ambientes de onde podem sair (suas próprias) ideias (adaptadas ao seu gosto e bolso), e pela arte espalhada – de tudo, para todos os gostos. Amém!

Anúncios

Written by AllexInCasa

maio 12, 2010 às 4:31 pm

Publicado em Décor

Tagged with ,

7 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. A mostra Artefato vem crecendo muito. Eh praticamente uma casa cor soh com coisas da loja. eu gosto muito.

    Vera

    maio 13, 2010 at 10:35 am

  2. ACHO QUE APENAS 3 ESPAÇOS SE SALVAM.

    A. CARVALHO

    maio 13, 2010 at 10:50 am

  3. tudo muito chique no meu Brasil

    Ruth

    maio 13, 2010 at 12:44 pm

  4. de quem é o ambiente do quadro verde?

    Carlos

    maio 13, 2010 at 1:15 pm

  5. lindo o safá com almofadas preto e branca

    Amanda

    maio 13, 2010 at 1:16 pm

  6. Alex, como diz vc, adoroooooooooooooooooooo. Saudades.

    Deborah

    maio 13, 2010 at 7:35 pm

  7. […] Já nos beges, a rainha deles, Débora Aguiar, enfrenta o maior ambiente, na cobertura, com a simetria que dá segurança e um ?ooohhh!!!? de todos: quem não gosta de conforto com tanta tranquilidade??? E Leila Barakat traz de Manaus um bom gosto que a gente não conhecia. Nos marrons, acima dos beges, Maithiá Guedes explora o lugar mais difícil, o patinho feio que virou atração: banheiros + halls de dois andares. E Marcelo Mujalli ousa na sobriedade em homenagem ao filho jovem. Fábio Morozini faz link moda-decoração: grife dos pés (repare o tapete) à cabeça. Fernando Piva: classe de sempre com lareira ecológica. De Campinas, a dupla Cimino&Scheibel traz uma parede de ripas inesquecível. Assim como as paredes pink de Silvana Curi e Flávia Yazbek, e as amarelas de Consuelo Jorge. Verde, pero no mucho, Gilberto Elkis entra com o azul moderno dos novos móveis em fibra, e o do céu também, já que tem este privilégio em seu jardim aberto. Vale a visita já, pelos ambientes de onde podem sair (suas próprias) ideias (adaptadas ao seu gosto e bolso), e pela arte espalhada ? de tudo, para todos os gostos. Amém! [ Leia na íntegra ] […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: